Reforma da Previdência Paraná:”Presidente ameaça expulsar ocupantes da Assembleia via liminar judicial”

 

Servidores públicos que protestavam contra a reforma da previdência estadual ocuparam as dependências da AL (Assembleia Legislativa) do Paraná, em Curitiba, nessa terça-feira (3). Impedidos de acompanhar a sessão – o presidente da Casa, Ademar Traiano (PSDB), liberou a entrada de 200 pessoas -, eles forçaram as grades de dois portões e conseguiram acessar o prédio.

 

“Presidente da Casa, o deputado Ademar Traiano (PSDB) disse que não tem previsão de quando retomará as sessões plenárias, mas afirmou que já entrou na Justiça para que a Assembleia seja desocupada. “Entrei com medida jurídica, buscando uma liminar para que os invasores saiam do plenário e, aí, eu vou tomar a decisão no tempo certo”.

 

O presidente disse que quatro manifestantes que quebraram portas e grades internas na Assembleia foram identificados e detidos. “O parlamento foi mais uma vez invadido por vândalos”, concluiu o deputado.

 

Segundo ele, apesar da suspensão da sessão plenária, a Comissão Especial que analisa a PEC da previdência dos servidores segue com seu funcionamento normal, recebendo e analisando as emendas dos parlamentares à proposta antes de votar o relatório.

 

Deputados escondidos

Durante a invasão, deputados estaduais chegaram a se “refugiar” na passarela que dá acesso ao prédio administrativo, mas aos poucos, com a chegada do policiamento ao plenário, alguns voltaram para o local de votações. A sessão legislativa foi iniciada por volta de 15 horas, com manifestações constantes do público que estava nas galerias, e foi suspensa às 15h20, por questões de segurança.

 

A presidência da Alep havia limitado o acesso às galerias a 250 pessoas. Os manifestantes não concordaram com a limitação e decidiram ocupar a Casa. Corredores também foram ocupados. Durante a ocupação, houve confronto entre manifestantes e policiais militares, gás lacrimogênio e spray de pimenta foram usados pela PM para tentar conter os manifestantes. Alguns portões que dão acesso a galerias do plenário da casa foram forçados e quebrados.

 

Galerias e corredores da Assembleia Legislativa do Paraná estão tomados por servidores, em protesto.| Divulgação APP

O projeto que altera as bases do Paranaprevidência, proposto pelo governo Ratinho Junior (PSD) aos moldes do que foi aprovado na esfera federal, está em tramitação na Assembleia e ainda não tem previsão de ir à votação.

 

Mesmo com a suspensão da sessão a Assembleia segue ocupada pelos servidores, que prometem não deixar o local enquanto o projeto não for retirado pelo governo do estado. Na tarde desta terça-feira, os sindicatos que representam os servidores estaduais pediram uma mediação do Ministério Público do Paraná para uma negociação com o governo. Por conta do projeto, algumas categorias como professores e agentes penitenciários já declararam greve.

FONTE:Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *