Crime ambiental e de patrimônio histórico no cemitério de Cornélio Procópio

Tradicional Seringueira é alvo de vândalos no Cemitério de Cornélio Procópio

Na última sexta feira (04), a conhecida e tradicional Seringueira do Cemitério, uma das árvores mais antigas da cidade, foi atacada por vândalos que atearam fogo desde sua raiz, até caule, causando grande estrago no interior de sua base. Uma de nossas seguidoras chegou a apontar que os vândalos usaram óleo queimado para potencializar a queimada.

Ainda não se tem ideia de quem são os elementos que cometeram o crime, porém alguns ambientalistas estão elaborando denúncia junto ao serviço “Linha Verde do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que o caso seja devidamente investigado.

Segundo Oscar Francisco Balarim, técnico da SEMAGRI, Secretaria municipal de Meio Ambiente, durante esta semana o município deverá elaborar um estudo minucioso sobre o grau de comprometimento na raiz e caule da árvore.

A remoção através do corte, não está descartada, porém trata-se de uma gigante de quase quarenta metros, se estiver comprometida, trará grandes complicações no decorrer do trabalho. Estima-se que a árvore esteja no local, desde a criação do cemitério, a partir da década de 1940.

Fonte: repórter Odair Matias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *